×
Siga nós
26 maio

(Artigo) O papel neo-institucional das escolas superiores classistas de ensino

Átila Gomes Ferreira – Diretor Adjunto para a Jovem Advocacia da Escola Superior de Advocacia do Ceará. Mestre em Políticas Públicas. 

Artigo publicado no jornal O Otimista em 26/5/2021

Dada a competência empírica das Escolas Superiores de Classe, em especial a Escola Superior de Advocacia, que reluz como braço educacional da Ordem dos Advogados do Brasil, aspira o viés do aperfeiçoamento e da qualificação profissional. Atualmente guiados por uma remodelação e adequação ao modelo de enfrentamento ao mercado de trabalho, mostram-se como importante instrumento de aprimoramento do aprendizado, da geração do ensino, da criação de oportunidades e da produção de conhecimento científico.

As transformações do mercado traduzem-se em hercúleos e pavorosos desafios, que preocupam o profissional liberal que deve carrear, através de sua imagem, a confiança a ser depositada pelo cliente, o cuidado no acolhimento e a habilidade técnica para as resoluções dos problemas, quiçá, o resultado positivo esperado.

Nesta dimensão, as escolas da advocacia partem como destaque, ou melhor, tábua de salvação. Uma via auxiliar, diante do desenfreado conjunto de leis e normas, das mudanças do cotidiano das sociedades, transformações econômicas, sociais e políticas, além do surgimento de campos de atuação inexplorados. Além, é claro, da ascensão de modelos de gerenciar políticas de acessos à justiça e ao judiciário, de resoluções mais céleres e menos onerosas de conflitos, tudo como escopo do bom direito e da verdadeira justiça.

Os profissionais em início de carreira, diante do conjunto cada vez maior de fatores refratários, agonizam-se com o medo do enfrentamento ao mercado, da inexperiência nunca oportunizadas ainda nos tempos valiosos dos bancos acadêmicos, resultando em dúvidas cada vez mais ofuscantes a luz no fim do túnel. Apesar das duras palavras, não estamos aqui para desestimulá-los, mas sim brilhar a ideia de perseverança.

Afinal, por que não unir o estudo com a excelência do ensinar? O profissional de sucesso é inovador, enxerga em sua volta as oportunidades, não tem medo de errar e de querer aprender. Por tudo isto, não sejamos incrédulos ou desesperançados. As Escolas vocacionadas ao apoio da advocacia são e serão a casa do saber, funcionando em uma mão dupla de crescimento para os que aprendem e para os que lá ensinam.

× Como posso te ajudar?