Descrição

Técnicas e ferramentas para manter ou reverter decisões de primeiro grau

JUSTIFICATIVA: O advogado não pode encarar a sentença de primeiro grau como o fim de um processo, pois seja ela procedente ou improcedente ao seu direito, é passível de alteração. Por esta razão o profissional deve ter o domínio das técnicas necessárias tanto para garantir a manutenção ou melhorar a sentença favorável, quanto para alterar as decisões desfavoráveis e ilegais. A par disso, a sustentação oral não se confunde com a repetição ou leitura do recurso a ser defendido, requerendo do advogado o conhecimento e uma linha de argumentação que exigem o domínio de técnicas de retórica, linguagem corporal e gatilhos mentais.

PROFESSOR: Franco Almada é advogado trabalhista com atuação em mais de 4 mil processos ao longo de mais de 10 anos de advocacia, professor em cursos de especialização em direito e processo do trabalho, com expertise na atuação em Tribunais Regionais do Trabalho, além de Conselheiro Estadual e Vice Presidente do Tribunal de Prerrogativas da OAB/CE. Sua experiência prática, acadêmica e institucional, permite repassar ao aluno as diretrizes necessárias para bem desempenhar sua função no processo, garantindo o respeitos às suas prerrogativas profissionais.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

RECURSOS:
1 – Recurso e Ônus de Prova
2 – Embargos de Declaração
3 – Recurso Ordinário, Contrarrazões e Recurso Adesivo
4 – Preliminares Recursais
5 – Teses de Mérito
6 – Depósito Recursal e Justiça Gratuita

SUSTENTAÇÃO ORAL:
7 – Preparação de Memoriais;
8 – Oratória e Linguagem Corporal;
9 – Gatilhos Mentais.

PRERROGATIVAS PROFISSIONAIS
10 – Prerrogativas relacionadas à sustentação oral
11 – Lei Federal 8.906/94

 

Datas: 08, 09 e 11 de julho de 2019
Carga Horária: 09 h/a
Horário: 19 às 22 horas.
Local: ESA/CE – Av. Washington Soares, 800 – Guararapes

Investimento: Graduado R$ 140,00
Graduando R$ 120,00 (enviar declaração da faculdade para esace@esace.org.br e solicitar o desconto de estudante).

GARANTE DESCONTO NA ANUIDADE

 

A ESA se reserva no direito de adiar o início do curso, alterar o professor se necessário, bem como, no caso de não ser atingido o número mínimo de inscrições para o financiamento do curso, cancelar sua realização, sem que isso implique infração contratual, nem possibilite ao aluno cobrar qualquer tipo de reparação a essa instituição.