Abas primárias

Os aspectos práticos do Novo Código de Processo Civil foram discutidos em palestra realizada na última quarta-feira (23), no Centro Universitário Estácio, em parceria com a Escola Superior de Advocacia do Ceará. A discussão foi ministrada pelo advogado e diretor tesoureiro da ESA-CE, Edson Portela.
 
A palestra teve como ponto central o Novo CPC e suas mudanças, decorridas da nova sistemática processual. O assunto foi discutido de forma prática, abordando aspectos distintos, já que permeia diferentes esferas da área jurídica: “Tratamos da necessidade de adaptação da advocacia, dos estudiosos do Direito e do Judiciário e os novos procedimentos decorrentes do novo Códex”, salienta Edson Portela.
 
Segundo Edson, é essencial que todos os profissionais jurídicos se atualizem acerca do assunto, pois o próprio mercado vem passando por diversas mudanças, impulsionadas pela sistemática processual reformulada pela Lei nº13. 105/2015, que estabeleceu o Novo CPC: “Discussões como essa são fundamentais para que os profissionais da área do Direito estejam próximos dos aspectos práticos do Judiciário e da advocacia em geral, para que saibam como se comportar diante dos novos desafios”, frisa.
 
Outro ponto abordado foram as novas oportunidades que chegam com as mudanças no mercado jurídico: “O Novo Código Processual traz grande enfoque para os métodos alternativos de resolução de conflitos, como a mediação e a arbitragem. Novas oportunidades de mercado irão emergir para a classe advocatícia. Assim, quem quiser sobreviver no moderno mercado jurídico terá de inovar e se adaptar, por vezes tirando o foco do Judiciário e partindo para a atuação extrajudicial”, ressalta Edson.
 
O palestrante afirma ainda que a inquietação diante do novo cenário jurídico já chegou às universidades, reflexo disso foram os excelentes resultados da palestra, realizada para os estudantes de Direito do Centro Universitário Estácio: “A interação com os alunos foi espetacular, tendo em vista que estavam bastante interessados em entender como o advogado atua na prática, face ao Novo Código de Processo Civil”, conclui.