No início da tarde de hoje, terça-feira (19), a Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Cármen Lúcia, deu posse ao jurista e Conselheiro Federal da OAB, Valdetário Andrade Monteiro, ao cargo de conselheiro do CNJ, na sede da instituição, em Brasília.
 
A Escola Superior de Advocacia do Ceará (ESA/CE) prestigiou a cerimônia. Estiveram presentes o Diretor Executivo, Marcell Feitosa, e a Diretora Executiva Adjunta, Ana Karine de Oliveira Moreira. 
 
“É uma enorme alegria estarmos tão bem representados no CNJ, um órgão fundamental para a administração da Justiça no Brasil. A nomeação traz uma grande responsabilidade com a advocacia e a justiça do país e nos sentimos orgulhosos e confiantes. A competência e a vasta experiência do colega Valdetário Monteiro lhe conferem envergadura para cumprir a importante missão de acompanhar no CNJ os temas de extrema relevância para advogadas e advogados de todo o Brasil, aprofundando a interação entre a OAB e o órgão administrativo do Judiciário. Com sua nomeação, ganha toda a advocacia e a sociedade”, destacou Marcell Feitosa. 
 
Para Ana Karine Moreira, “na condição de Diretora Adjunta da ESA, é uma satisfação saber que um cearense tão aguerrido, ex-presidente da OAB/CE e que tanto lutou pelas causas da advocacia, vai ocupar esse lugar no CNJ. Tenho muito orgulho de ser esposa desse profissional que ama a advocacia de corpo e alma, que por tantos anos se dedicou ao seu exercício em terras alencarinas e agora vai ocupar esse cargo de importância vital para a Justiça brasileira. Desejo muita sorte em mais essa função, que certamente será executada, como sempre, com dedicação, de forma ética e buscando sempre o seu melhor”. 
 
SAIBA MAIS
Valdetário Monteiro foi presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB/CE) entre 2010 e 2015. Em abril deste ano, foi indicado, por unanimidade, pelo Conselho Pleno da OAB. Em maio, foi sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal, tendo sido aprovado em agosto, por maioria absoluta, pelo Plenário do Senado Federal para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
 
O CNJ tem 15 conselheiros. Nove são do Poder Judiciário, indicados pelo Supremo Tribunal Federal, STJ e TST. Outros seis são advogados, procuradores e pessoas de notório saber jurídico, indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil, Procuradoria Geral da República, Senado e Câmara dos Deputados. Valdetário Monteiro passa a ocupar vaga reservada à indicação da OAB, com possibilidade de recondução, em substituição ao conselheiro Norberto Campelo, com mandado encerrado neste mês de setembro.